11.1.07

Il a pleuré pour la première fois, et j'ai pleuré avec lui.

Nietzsche disse:

"Ó Voltaire! Ó humanidade! Ó imbecilidade!
A "verdade", a busca da verdade não é coisa fácil, e se no caso o homem se porta humanamente demais, aposto que ele nada encontra!"

Aposto que ele se refiria à: "il ne cherche le vrai que pour faire le bien", buscar a verdade pra fazert o bem, a verdade pela verdade assim como nos movimentos da década de 20, o parnasianismo era a arte pela arte, a arte por si só, a arte auto-suficiente. Nietzsche se refiria a verdade auto-suficiente. a verdade por si só. A verdade nua sem os conceitos que envolvem os fatos. Assim como diferenciar a mores do ethos. Acredito que le vrai se trata mais de mores do que de ethos. Saber distinguir quando a minha verdade passa a ser a mentira do outro é moral, é mais moral do que ético.

Assim sendo, eu não engano, eu não me deixo enganar quando eu digo que ainda sofro, mesmo sabendo que vai passar, eu que eu vou rir de tudo eu não consigo esquecer que ainda dói. Isso é mores=moral.

*
Chove, aliás, parou de chover, ao menos por enquanto. Mas tem ainda aquele cheirinho que me dá certeza de que muita coisa pode acontecer antes que a calçada seque. Enquanto isso ainda é possível desenhar sol na calçada.
*

As cartas fazem isso comigo, elas fazem eu me sentir fraca, sem ter pra onde fugir. E toda a vez que alguém me pergunta por que eu não as entrego eu penso se realmente é necessário tanto sofrimento, tanta melancolia... mas no fim eu sempre posso concluir que assim é melhor.

E sempre que alguém mexe naquela caixa eu sinto como se tivessem me visto nua, as cartas são para mim o que os amuletos são para os outros, a música para alguns, a poesia para outros... e às vezes eu sinto que elas são tudo o que eu tenho, ainda que esse tudo seja muito pouco, seja quase nada.

O final de semana vai ser longo, tenho muita coisa para fazer, e pela primeira vez em um ano eu sei que assim vai ser melhor. Pela primeira vez em um ano eu pretendo ficar sozinha e por fim tentar entender o que está errado.
Pretendo jogar aquelas cartas no lixo e começar escrever coisas novas. Eu sei que faço isso o tempo todo, mas dessa vez vai ser de verdade. Eu preciso me sentir bem, me sentir viva. Pensei que já estivesse me sentindo assim, mas hoje eu percebi que não.

Aliás eu percebi muita coisa hoje, entre elas que a loteria federal faturou 57% a mais do que o valor da mega-sena, percebi também que o cara que está fazendo o calçamento da minha rua construiu um boeiro que não vai servir em nada no lugar onde ele está.

Também percebi que tenho a resposta do garotinho da praia:
"Se trata de um anjo sim, e a culpa de tudo é sempre dele!"

Um comentário:

aérez dans mouvement disse...

Eu não conseguia mais chorar, mas quando li a sua resposta para o garotinho, chorei....

Obrigado.... por tudo....