19.6.07

carta para você ou andando sozinha.

acreditava que andar só era uma forma de mostrar a mim mesma e aos outros como eu posso ser livre e forte!
tolice minha!
por que é possível ser "livre junto". eu sei disso, já fui.

[...] [por que vc bem sabe que mihas cartas costumam ser incompletas]

"quase pude sentir alguém prender minha mão contra o peito e pedir pra ficar junto de mim.
vacilei, mais uma vez, e ao invez de puxar minha mão com força e determinação falei o suficiente pra atrofiar qualquer sentimento de paixão.
enquanto eu falava minha mão era solta aos poucos, a tal liberdade foi me dada e juro por Deus que essa liberdade me invadia com a maior das tristezas.
não pude evitar de falar algumas palavras frias e categóricas, categóricas como sempre, mas frias de forma que meu coração nunca tinha escutado, ou visto, ou sentido antes."

não sei o que você entendeu, não sei o que sentiu...
confesso mais uma vez, como ja te confessei tantas outras vezes, tantas outras coisas, que essa minha mascara é a minha unica arma.
se é medo o que tenho???
não sei, mas é o meu disfarce.

o que eu sei é que, ao contrário do que pensava, caminhar só, no meu caso, é sina de fraqueza.

amo.



ouvindo: Intuição - Oswaldo Montenegro

5 comentários:

Suani disse...

me arrepiei..depois de anos hoje eu escutei Oswaldo..e escutei Intuição...
tu escreveu o q eu queria escrever...vale pra mim tb...tu sabe disso!
te amo

Vento disse...

gente morna

The Heart of Lilith disse...

Será que tua armadura é igual a minha?...

Grasi disse...

Saudade de tu!
Da irmandade das gralhas da Polinésia...
E sá bado?
Gritaremos juntas???

Pexo

Raphael disse...

Rá!
ta ouvindo agora tb, né??