14.2.08

ensaio

No caminho para o trabalho meu olho bateu, entre tantos outros dentro de uma caixa, em Shakespeare por Jean Paris.

E entre tantas estrofes:

Trânio: Eu peço que me diga se é possível
Que o amor grude tanto em um momento?
Lucêncio: Ora, Trânio, até ver que era verdade,
Eu nunca acreditei que fosse assim.
Mas enquanto eu fiquei sem fazer nada,
Descobri que num nada nasce o amor.
(A megera domada - Shakespeare)

4 comentários:

Dani disse...

É bem verdade!

bjus

Paulo disse...

Quem sou eu pra questionar o bardo!

mona carvalho disse...

sim sim sim voltei a ativa.
:) com mtas coisas culturais e diversões. :)
beijos menina linda.
monixa

Rafael disse...

E aí, Laine, já faz um tempo... como tu tá?
mais de 12 mil visitas no teu blog e vários comentários em todos os posts,
acho que eu tive um leitor outro dia... não tenho certeza...
mas escuta, bem que tu podia me dar umas dicas, ou quem sabe uma participação num post, agora que teu blog faz sucesso não esqueça do meu que nunca fez