2.6.08

Falávamos disso duranto o cheese bacon com cheddar e sem boné da sexta-feira: Maternidade. Não o ato da maternidade em si, mas o instinto materno...
Estranhamente observamos mudanças no comportamento e chegamos à conclusão de que a natureza anda seguindo o seu rumo...
E a gente sabe muito bem como funciona o esquema da natureza, que quando ela diz que sim não há quem diga que não e tals...
O pior (ou não)< /caetanoveloso> disso tudo são os sinais assombrosos que ela emite, tal como sonhos e etc...

Depois do cheese e da conversa, e depois de eu descer do ônibus e receber uma ligação e ter que embarcar imediatamente em um póximo ônibus o sinal mais amedrontador de todos:

imagine:
Menininho entra no ônibus quase vazio acompanhado da mãe que vestia um casaco parecido com o meu.
Mãe larga da mão do menininho e senta em um banco logo atraz do meu.
Menininho se confunde e me abraça me chamando de "manhê"!
Menininho observa e vê que eu não sou a "manhê" dele.
Eu com a cara mais envergonhada/assutada do mundo.

Pensa que o menininho se intimida? Nada! Pediu licenca e sentou no meu colo!

Das duas uma:
1) a natureza anda muito (mas muito) apressada; ou 2) esses meninos estão cada vez mais precoces!

4 comentários:

Suani disse...

tu tá gravida
e só fez esse textinho aí pra gente não se assustar/te matar quando tu contar!

Adele Corners disse...

hahahahahahhahaha

eu acho que esntre as duas opções... eu escolho as duas, seu Sílvio!

nem me fala, que esse assunto não sai da cabeça...

Grazie {la} lá rá lá disse...

posso ser a madrinha??? =D

Dani disse...

Tá gravida, tá gravida, tá gravida!!